« Home | Mudei de idéia » | A elite, o povo e os inocentes criminosos » | Notas » | Em revista » | Indispensável » | O cartão de visitas » | Alguém viu? » | Platão explica » | Vítima da elite » | Seria trágico, se não fosse hilário »

Atentado à liberdade de expressão

Imagine que você está chateado com as aulas de um professor seu. Um dia, nas andanças pela internet, encontra um blog onde alunos de todos os níveis e lugares são convidados a registrar experiências ruins com seus mestres.

Então, farto do estilo das aulas do seu professor, você resolve expor nesse blog – de um modo educado – tudo o que pensa. O professor encontra o blog, lê o que você escreveu e, pouco tempo depois, você recebe a visita de um Oficial de Justiça: intimação ao Tribunal. E você descobre que o seu professor entrou com um Processo e está pedindo uma indenização monstro por Danos Morais - R$ 10,400,00.

Foi o que aconteceu a um aluno da Faculdade de Filosofia da PUCRS, Marco Aurélio Antunes, do Plural.

Não havia nada, absolutamente nada de insultuoso no texto, que ferisse moralmente o excelentíssimo professor. Pelo contrário, era uma crítica inteligente (e pertinente) aos recursos didáticos utilizados. Mas o professor queria, por uma simples crítica, obter na Justiça uma indenização de mais de dez mil reais! Isso não é justo e fere o direito mais elementar de quem escreve em um blog, que é o direito à expressão. Agora, imagine se isso "pega" e cada professor (ou político, ou qualquer outra pessoa pública) resolver começar a processar blogs e blogueiros...

Se você também achou injusto e possui um blog, copie e cole este post na sua página.

NÃO VAMOS PERMITIR QUE NOSSA LIBERDADE DE EXPRESSÃO SEJA AMEAÇADA!

noite_interminavel
Nós nos transformamos naquilo que praticamos com freqüência. A perfeição, portanto, não é um ato isolado, é um hábito. (Aristóteles)


Na medida em que você se desliga do espírito daquela era, está ligado ao espírito de todas as eras. Isto quer dizer que, de fato, na constituição do próprio indivíduo, já está dada toda a dialética entre o mundo do sensível ou da temporalidade e o mundo da eternidade. (Olavo de Carvalho)


Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo. (Hermann Hesse)


Quanto menos um sujeito entende a religião, mais se prontifica a modificá-la, isto é, a reduzi-la às dimensões da sua própria falta de consciência. Uma concepção evolutiva da religião mostra apenas incapacidade de conceber alguma coisa acima da esfera temporal. O "senso da eternidade" é apenas o primeiro grau da consciência religiosa. (Olavo de Carvalho)


Quando os homens já não acreditam em Deus, não é que não acreditem em mais nada: acreditam em tudo. (G. K. Chesterton)


Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada. (Edmund Burke)


Experiência não é o que acontece com o homem; é o que o homem faz com o que lhe acontece. (Aldous Huxley)


Pode-se enganar todo mundo durante algum tempo, e certas pessoas durante todo o tempo, mas não se pode enganar todo o mundo todo o tempo. (Abraham Lincoln)


Faça aparecer o que sem você não seria talvez jamais visto. (Robert Bresson)


Educação é o que resta depois de ter esquecido tudo que se aprendeu na escola. (Albert Einstein)


Todos estamos na sarjeta, mas alguns de nós estão olhando as estrelas. (Oscar Wilde)


Qualquer pessoa que não seja inteiramente imbecil ou imbecilizada pelo jogo literário de entes de razão sabe que existe, no mundo inteiro, uma guerra revolucionária com o objetivo de massificar o homem e de apagar nas almas os últimos lampejos das saudades de Deus. Os marxistas desempenham papel de desta­que, e os judeus marxistas ou filocomunistas trazem para esta causa todo o furor que lhes vem da antiga grandeza. (Gustavo Corção)